PESQUISA / SUGESTÕES
RECEBA INFORMAÇÕES
4 de Abril de 2012 | Notícias | Economia

Trabalhadores influíram em plano anunciado por Dilma


Rafael Marques, vice-presidente do Sindicato, durante o Grito de Alerta. Foto: Raquel Camargo / SMABC

O Plano Brasil Maior, conjunto de medidas de incentivo a produção nacional anunciado na terça-feira pela presidenta Dilma, tem forte contribuição dos debates promovidos pelos trabalhadores, em especial os metalúrgicos do ABC.

A afirmação partiu de Rafael Marques, vice-presidente do Sindicato, durante o ato Grito de Alerta, organizado pelas centrais, empresários e estudantes, que reuniu milhares de trabalhadores na Assembleia Legislativa de São Paulo.

“O anúncio da presidenta foi feito com o objetivo de responder às mobilizações que fazemos desde a crise de 2009. Algumas medidas de incentivo foram tomadas naquela época, como a redução de IPI, que reaqueceu o mercado interno e evitou a tsunami”, lembrou.

“Desde então estamos atentos às circunstâncias do mercado, como quedas na produção. Por isso as manifestações são importantes para a manutenção dos empregos”, prosseguiu o dirigente.

Como exemplo, citou que o recuo na produção de caminhões e ônibus começou a ser sentido no começo deste ano e levou empresas da base a determinarem férias coletivas.

A medida acendeu uma luz amarela nas montadoras, que se juntaram às autopeças, onde a concorrência externa já vinha sendo sentida há algum tempo.

“Sofremos um verdadeiro ataque dos produtos importados e isso atingiu fortemente a categoria”, disse Ana Nice Martins de Carvalho, diretora executiva do Sindicato e completou “Queremos empregos decentes para todos os brasileiros”.


Carlos Grana e Vicentinho. Fotos: Raquel Camargo e Andris Bovo

Parlamentares marcam presença no ato
A Assembleia Legislativa de São Paulo teve o expediente suspenso para abrigar os trabalhadores que participaram do Grito de Alerta, ato em defesa do emprego e da produção nacional, promovido pelas centrais sindicais, empresários e estudantes.

Mesmo com as atividades canceladas alguns deputados comprometidos com a causa marcaram presença.

O deputado estadual, Carlos Grana (PT) firmou o compromisso de abrir o debate na Assembleia e encaminhar as propostas, de desoneração da produção no Estado, ao governador Alckmin.

“Desde 2008, o governo estadual deixa a desejar quando se trata de implantar medidas, como de diminuição do ICMS. Durante o governo Lula, o Estado de São Paulo andou na contramão e não acompanhou a desoneração federal feita no período”, lembrou o deputado. (leia mais na página 3)

O deputado federal Vicentinho (PT), levou uma carta de apoio ao ato, enviada pelo residente da Câmara dos Deputados, o metalúrgico Marco Maia (PT-RS).

“Atos como este contribuem para agilizar a votação da resolução 72 que tramita no Congresso Nacional e põe fim a Guerra dos Portos”, salientou o deputado. 

O presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, Barros Munhoz (PSDB-SP), também esteve no Grito, além do vereador Jamil Murad (PCdoB) e outros parlamentares.

Da Redação

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: