PESQUISA / SUGESTÕES
RECEBA INFORMAÇÕES

30 de Agosto de 2013 | Notícias | Empresas | Mercedes-Benz

Trabalhadores na Mercedes param contra ameaça de demissão

Quatro mil trabalhadores na Mercedes-Benz, em São Bernardo, cruzaram os braços nesta sexta, após a montadora anunciar licença remunerada de 300 companheiros por tempo indeterminado, a partir de segunda-feira. As horas-extras também estão suspensas, por decisão dos trabalhadores.

A decisão foi aprovada, por unanimidade, durante assembleia realizada na porta da montadora, com os metalúrgicos com entrada no trabalho a partir das 14h e 15 h.

Segundo o diretor de Organização do Sindicato e membro do CSE (Comitê Sindical de Empresa) na Mercedes, Moisés Selerges, a atitude da empresa foi tomada de forma unilateral.

“Esse gesto rompe com o acordo que o Sindicato tem com a empresa de negociar todos os problemas antes de tomar qualquer decisão”, disse o diretor executivo.  

O dirigente contou que os representantes dos trabalhadores e da montadora já tinham uma reunião marcada para a próxima quinta-feira e com a licença remunerada dos 300 companheiros o processo de negociação foi prejudicado.

“Não podemos aceitar essa postura por que lutamos a vida inteira pelo diálogo permanente, tanto para solucionar questões econômicas quanto para discutir a reestruturação da fábrica”, lembrou Moisés.

O Sindicato aguarda que o diálogo seja restabelecido com a Mercedes.

Na segunda-feira, em assembleia na porta da fábrica, os trabalhadores decidirão os próximos passos do movimento.  

 

Da Redação

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA