PESQUISA / SUGESTÕES
RECEBA INFORMAÇÕES
26 de Julho de 2016 | Notícias

Trabalhadores italianos contam experiência de autogestão aos companheiros na Karmann-Ghia

(Fotos: Edu Guimarães) 

Na manhã de ontem, uma comitiva de trabalhadores ita­lianos rurais e urbanos, acom­panhada por integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, o MST, pres­tou solidariedade aos compa­nheiros na Karmann-Ghia, durante visita à fábrica.

Na ocasião, eles conheceram a situação da autopeças de São Bernardo que está com a pro­dução paralisada, bem como a luta dos metalúrgicos que ocupam a fábrica há 74 dias.

O italiano, Gigi Malabar­ba, metalúrgico aposentado que integra hoje a autogestão da empresa Ri-Maflow (anti­ga Maflow), contou parte da história da empresa, que por conta da demissão de 23 mil trabalhadores na fábrica da Fiat, em Turim, também foi afetada.

A autopeças italiana, que fornecia para a Fiat, Scania e BMV, foi levada pelo patrão para a Polônia com todo o maquinário, fechando oficial­mente em 2012.

“A situação trouxe como con­sequência a piora das leis sociais e das condições de trabalho e hoje lutar é muito mais difí­cil. Temos que construir uma rede de movimentos sociais de trabalhadores do campo e da cidade”, reforçou.

Atualmente, 50 famílias dependem da renda gerada na empresa, que trabalha com pro­dução ecológica e reciclagem de materiais eletrônicos. “Usamos o mesmo processo do MST: ocupar, resistir e produzir”, completou Malabarba.

“Queremos fazer com que a Karmann-Ghia também tenha autogestão e reviva. Pode ter certeza que temos mão de obra qualificada para isso,” afirmou o coordenador do CSE na fá­brica, Valter Saturnino Pereira, o Valtinho.

“O que vocês estão fazendo aqui serve de exemplo para os trabalhadores do mundo intei­ro”, destacou Hélio Rios, diretor do Sindicato dos Professores da Rede Particular, o Sinpro ABC, e também membro do MST.

O professor universitário, Marcelo Buzetto, integrante do MST e da diretoria do Sinpro, presenteou os trabalhadores na Karmann-Ghia com alguns livros.

Doação da Turma do Racha

Durante a Final da 4ª Copa Inter-Alas Turma do Racha, dispu­tada no último sábado pelos trabalhadores na Volks, foram arre­cadados cerca de 200 quilos de alimentos para os companheiros na Karmann-Ghia.

“Temos que ser perseverantes que a fé e a solidariedade possam trazer de volta o sorriso estampado no rosto e a paz para os lares dos nossos companheiros”, declarou o membro da diretoria da Turma do Racha, Charles Aurélio de Jesus Lima, o Tuiuiú.

Da Redação

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: