PESQUISA / SUGESTÕES
RECEBA INFORMAÇÕES
16 de Maio de 2018 | Notícias

Trabalhadores na IGP rejeitam PLR e defendem acordo de estabilidade

Fotos: Adonis Guerra

Em assembleia na manhã de ontem, os companheiros na IGP, em Diadema, rejei­taram a proposta de Partici­pação nos Lucros e Resulta­dos, a PLR, apresentada pela empresa.

“Vamos fazer mais uma tentativa de negociação para que a fábrica chegue a um acordo que contemple às expectativas dos compa­nheiros. Por isso, ainda não entregamos o aviso de greve”, afirmou o coordenador de área e CSE na IGP, Antônio Claudiano da Silva, o Da Lua.

“A proposta rejeitada é igual a do ano passado. A empresa alega que não tem possibili­dade de aumentar a PLR, sen­do que houve mais produção e contratações”, explicou. “Os trabalhadores estão mobiliza­dos e esperamos que a IGP melhore a proposta. Se não, vamos à luta”, disse.

Defesa do Acordo

Após a IGP ter quebrado o acordo com trabalhadores demitidos, cerca de 50 com­panheiros estão acampados em protesto na entrada da fábrica desde o dia 7.

O acordo foi realizado em 2014 com cerca de 100 me­talúrgicos com estabilidade no emprego por doenças ou acidentes de trabalho, con­forme cláusula da Convenção Coletiva de Trabalho, a CCT.

“Pelo acordo, os trabalha­dores receberiam os valores negociados até os prazos mínimos para aposentadoria. No ano passado, a empresa alegou uma denúncia no Mi­nistério Público do Trabalho e entrou com ação na Justiça do Trabalho de que o acordo já estava cumprido”, contou Da Lua.

Ainda são 46 companhei­ros nessa situação que não se aposentaram. Em negocia­ções da representação com a empresa, os pagamentos foram continuados por mais seis meses enquanto o pro­cesso está na justiça. Há três meses, o depósito dos acordos passou a ser feito pela empresa em uma conta judicial.

“A IGP precisa honrar com os acordos que assinou com os trabalhadores. O Sindicato está dando suporte à luta para exigir o cumprimento das obrigações com responsabi­lidade. Os companheiros na ativa também demonstraram solidariedade”, concluiu.

Da Redação. 

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: