PESQUISA / SUGESTÕES
RECEBA INFORMAÇÕES
31 de Julho de 2018 | Notícias

Fala Wagnão - Longe da rota da geração de empregos e do crescimento econômico

Foto: Adonis Guerra

No início deste mês, o ilegí­timo Temer assinou a Medida Provisória do Rota 2030, que pretende substituir o Regime Automotivo, o Inovar-Auto, programa de incentivos fiscais destinado ao desenvolvimento do setor no Brasil, encerrado em dezembro do ano passado.

Desde o anúncio do go­verno, o Sindicato considera a medida medíocre para a neces­sidade da cadeia automotiva e os empregos por ela gerados.

O reflexo disso são as 81 emendas de alterações, inser­ções e supressões ao texto da MP, apresentadas pela Câmara Federal, várias sugeridas pelos Metalúrgicos do ABC. No Ino­var-Auto foram 26 emendas no total.

Mas as diferenças entre as políticas são bem maiores: a começar da participação dos trabalhadores. O Sindicato só conseguiu fazer parte de alguns debates preparatórios, nos Grupos de Trabalho do Rota 2030, depois de muita pressão, colocando o ‘pé na porta’.

Mesmo assim, a medida proposta pelo atual governo, por exemplo, não prevê a geração de nenhum emprego e o que é pior, incentiva a automatização do processo de manufatura, que elimina postos de trabalho, favorece a importação de veículos, ge­rando emprego fora do Brasil.

Outra questão, resultado do estudo realizado pela Sub­seção do Dieese no Sindicato, é o tratamento que a indústria automotiva recebe em compa­ração ao agronegócio.

Em 2015, o setor automo­tivo faturou quase 170 bilhões de reais e contribuiu com cerca de 46 bilhões de reais na arre­cadação de impostos. O agro­negócio faturou no mesmo período 546 bilhões de reais e, no entanto, pagou 6,8 bilhões de reais ao governo.

A explicação mais natural para essa disparidade é a influ­ência que a bancada ruralista tem no Congresso Nacional.

Por isso, é importante que cada trabalhador e trabalha­dora pressione e tenha re­presentantes na Câmara e no Senado que, de fato, defendam seus interesses no parlamento brasileiro.

Da Redação. 

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: