PESQUISA / SUGESTÕES
RECEBA INFORMAÇÕES
29 de Agosto de 2018 | Notícias

CUT completa 35 anos na luta pela democracia e por direitos

Foto: Adonis Guerra

28 de agosto de 1983. Ditadura militar no Brasil. O País estava mergulhado numa crise econômica e política. A inflação batia 150% ao ano, a dívida externa chegava a US$ 100 bilhões, o desemprego e a fome cresciam e os salários ficavam cada vez mais arrochados.

Foi nesse contexto que mais de cinco mil trabalhadores fundaram a Central Única dos Trabalhadores, CUT, atualmente maior central sindical do País e da América Latina e a quinta maior do mundo.

“Com o golpe de 2016, a CUT enfrenta mais uma vez um período de Estado de Ex­ceção cuja luta para resgatar a democracia no País passa pelas eleições deste ano”, afir­mou o presidente da CUT, Vagner Freitas.

“Estamos comemorando esses 35 anos de luta, mas bastante preocupados com o rumo que o País vem tomando nesse cenário de perdas de direitos e desrespeito total aos trabalhadores. Mas nascemos para lutar, e temos confiança que se prevalecer a vontade do povo, a democracia será re­estabelecida e vamos voltar a conquistar direitos”, defendeu o secretário-geral da CUT, Sérgio Nobre.

Na segunda, dia 27, a CUT foi homena­geada no plenário da Câmara dos Depu­tados em sessão solicitada pelo deputado e ex-presidente da CUT, Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho (PT-SP), e pela depu­tada e ex-presidenta da CUT-DF, Erika Kokay (PT-DF).

Da Redação. 

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: