PESQUISA / SUGESTÕES
RECEBA INFORMAÇÕES
26 de Setembro de 2018 | Notícias

CSEs em Ribeirão e Diadema discutem rumos da Campanha Salarial

 

Fotos: Adonis Guerra

O presidente da Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT, a FEM-CUT, Luiz Carlos da Silva Dias, Luizão, esteve ontem nas regionais de Ribeirão Pires e Diadema para conversar com os CSEs sobre a situação das negociações com as bancadas patronais nesta Campanha Salarial.

O dirigente lembrou o cuidado da Federação para elaborar as redações das cláusulas sociais e de como os patrões pretendem alterá-las.  “O patronal tenta impor mudanças sutis na redação das cláusulas, o que na verdade pode desconfigurar tudo aquilo que foi tratado”.

Luizão ressaltou que ainda há dificuldade em evoluir na discussão da cláusula que protege o trabalhador diagnosticado com câncer e também para impedir que os efeitos da reforma Trabalhista recaiam sobre os trabalhadores.

“O fato de ter muitas bancadas patronais dificulta ainda mais, são nove. Foram mais de 70 reuniões. Mas é importante lembrar que temos um entendimento entre as partes de que, até que sejam concluídas as negociações, os patrões não podem cometer nenhum ato de barbárie. É preciso ter muito cuidado nessa reta final para não perder tudo o que já foi feito”. 

“É importante sempre lembrar que o ambiente em que está ocorrendo essa negociação, o da reforma Trabalhista, é o maior dificultador da negociação”, completou secretário-geral dos Metalúrgicos do ABC, Aroaldo Oliveira da Silva. 

 Hoje a reunião será com os CSEs em São Bernardo.

 Da redação

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: