PESQUISA / SUGESTÕES
RECEBA INFORMAÇÕES
27 de Setembro de 2018 | Notícias

Campanha Salarial: "O acordo vai ser arrancado na luta"

Fotos: Adonis Guerra

A frase é do coordenador da Regional Diadema, Claudionor Vieira do Nascimento, que esteve ontem em assembleia na empresa Resil, em Diadema, onde os companheiros e companheiras, aprovaram a mobilização e disposição de luta para garantir direitos na Campanha Salarial.

O dirigente ressaltou que a maior conquista do conjunto da classe trabalhadora em uma empresa é a organização. “É a partir dela que se consegue o respeito. Não vamos nos contentar se não sair acordo na bancada patronal. Esse acordo vai ter que ser arrancado na luta”.

“Se não fechar o acordo, é porque a bancada patronal tem sido incompetente. Isso prejudica as empresas que querem que feche para ficar em paz e tranquilas, mas só vai haver paz e tranquilidade, se houver acordo, porque nós vamos fazer a luta aqui ou em qualquer empresa”, reforçou. 

“A pressão de vocês tem que ser cada vez mais firme, ou os patrões vão achar que está fácil para fazer as maldades que já estão pensando”, convocou o coordenador de área, João Paulo Oliveira dos Santos.

O CSE na fábrica, José Domingos do Santos Neto, Zé Neto, relembrou o ambiente de retirada de direito que favorece os patrões.

“O golpe que foi dado está refletindo muito nessa Campanha Salarial, ele foi dado para ajudar os patrões. Só que aqui a gente nunca vai baixar a cabeça para patrão, se baixarmos a cabeça, nossos direitos vão todos por água abaixo”.

Confira a galeria de fotos em facebook.com/smabc.

Da Redação. 

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: