PESQUISA / SUGESTÕES
RECEBA INFORMAÇÕES
30 de Outubro de 2018 | Notícias

Fala Wagnão - É hora de preparar a resistência

Esse é um dia para refletir, pensar e começar a preparar a resistência e nossa luta pelos próximos quatro anos. Acreditávamos que teríamos quatro anos melhores, com todas as dificuldades que é governar esse país na crise que está. Crise, sob todos os pontos de vista, econômico, social, crise institucional, política, e apostamos que tínhamos a melhor proposta para dar solução a isso, mas, infelizmente, pela escolha da maioria, não foi possível que isso acontecesse.

A decisão nas urnas só aumenta nosso papel de resistência, nossa responsabilidade diante do movimento sindical, enquanto interlocutor importante da nossa região. Aumenta também a responsabilidade da nossa Central Sindical no país enquanto foco nascedouro dessa política que nós apresentamos. Política essa que se mostrou derrotada na quantidade de votos apresentados nas urnas, mas vitoriosa na qualidade do debate que conseguimos estabelecer, porque conseguimos resgatar o debate na sociedade sobre valores que estavam sendo jogados na lata do lixo.

Os companheiros podem ficar confiantes que o Sindicato vai continuar cumprindo seu papel na defesa dos interesses dos trabalhadores, dos seus direitos. Seguiremos na luta contra a retirada de direitos consagrados, como a Previdência que está seriamente ameaçada, com a reforma colocada em pauta e reafirmada pelo próprio presidente eleito.

Vamos garantir e continuar lutando para que esse país seja da solidariedade, da democracia, da participação popular, valores que nós não podemos abrir mão. Essa entidade que nasceu lutando por esses valores continuará assim. O Brasil só terá um mapa mais homogêneo na medida em que diminuir a desigualdade, que é o principal mal desse país.

Esperamos que as autoridades políticas, eleitas e não eleitas, possam colocar um freio nessa onda de crescimento extremamente conservador que foi comprovado nas urnas. E que nos próximos quatro anos esse discurso intolerante eleitoral não se concretize no exercício do mandato.

No estatuto dos Metalúrgicos do ABC a palavra “luta” aparece muito mais vezes que a palavra “vitória” porque é ela que mais importa para nós. A vitória pode ou não acontecer por diferentes fatores, mas só a luta cotidiana faz nós chegarmos onde chegamos e é só a luta que nos conduzirá a outras vitórias.

À luta, companheiros e companheiras!

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: