PESQUISA / SUGESTÕES
RECEBA INFORMAÇÕES
7 de Dezembro de 2018 | Notícias

Resistência e luta, hoje e amanhã

Fotos: Adonis Guerra

Iniciamos 2018 preocupados com a implementação da então recém-aprovada reforma Trabalhista e da terceirização irrestrita e mobilizados para resistir ao ímpeto dos patrões diante das novas possibilidades de maior exploração dos trabalhadores. E agora encerramos o ano com a certeza de iniciar 2019 já em luta contra a reforma da Previdência. Estes fatos, por si só, resumem o que foi 2018: um ano de resistência e de luta pela garantia dos nossos direitos.

Foi assim o tempo todo. Resistimos nas fábricas, nas ruas, na nossa negociação de data-base. Fizemos uma Campanha Salarial vitoriosa, em que a principal conquista, mais do que o reajuste salarial, foi a manutenção das cláusulas sociais na Convenção Coletiva, apesar da pressão dos patrões num cenário de total desregulamentação das relações do trabalho.

Também resistimos, com muita mobilização, às primeiras tentativas de reforma da Previdência. Em fevereiro, 50 mil companheiros cruzaram os braços em adesão à greve organizada pela CUT e demais centrais sindicais na véspera da sua votação, obrigando o governo a recuar no dia seguinte. No entanto, sabemos que a ameaça ao nosso direito de ter um futuro tranquilo após décadas de trabalho será constante. O governo eleito tem urgência em mudar a Previdência e vai em breve colocar a reforma em votação, num Congresso extremamente conservador.

Lutamos muito também em defesa da nossa cidadania, exigindo do Estado o direito de se expressar, debater ideias e se posicionar, tão atacados ao longo de 2018. É triste constatar, mas nossa jovem democracia está sob risco.

Apesar do cenário adverso, tivemos conquistas importantes. Conseguimos a aprovação pelo governo do Estado de SP de um decreto construído em conjunto pelo Sindicato e o APL de Ferramentaria do ABC, que permite a liberação de créditos de ICMS retidos das montadoras e autopeças para investimento exclusivo no setor de ferramentaria. O programa será fundamental para revitalizar o setor, trazendo investimentos em qualificação profissional e contratação de trabalhadores.

Não podemos esquecer o movimento de denúncia que fizemos ao mundo em relação à arbitrariedade da prisão do ex-presidente Lula. As manifestações dos milhares de companheiros que vieram ao Sindicato prestar sua solidariedade ultrapassaram as fronteiras do País e deixaram registrado na história o respeito e admiração que os trabalhadores têm por esta grande liderança popular.

Foi um ano de resistência e o próximo não será diferente. Continuaremos na defesa intransigente do direito do livre pensar e expressar, na defesa da aposentadoria, de um Estado forte indutor do desenvolvimento e da geração de empregos, e na defesa da indústria nacional, linha contrária à que vem sendo apontada pelos governos eleitos – federal e estadual - defensores da privatização e da entrega do Estado brasileiro.

A você que enfrentou conosco tantos desafios, meus sinceros agradecimentos. É hora de descansar e compartilhar com a família momentos de alegria para voltar renovado em 2019, pronto para estes e outros desafios que sempre aparecem à nossa frente e para os quais os Metalúrgicos do ABC estão sempre preparados.

Um Feliz Natal e um 2019 de muitas conquistas para todos nós!

Wagner Santana

Presidente

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: