PESQUISA / SUGESTÕES
RECEBA INFORMAÇÕES
24 de Maio de 2019 | Notícias

Após 35 dias, acaba a greve na Autolatina em maio de 1991

Após forte mobilização, companheiros na Volks, em São Bernardo, conquistaram reajuste de 168,62%, que beneficiou todos os trabalhadores na Autolatina Foto: Januário F. da Silva

Em assembleia unificada às 15 horas em 8 de maio de 1991, os ferramenteiros na Volks decidiram, por ampla maioria, aceitar a proposta de reajuste de 168,62% sobre o salário de novembro do ano anterior, além de outros pontos do protocolo de entendimento firmado entre o Sindicato e a Autolatina, que incluía aumento de 9,7% retroativo a 1º de abril daquele ano para os ferramenteiros que estavam na última faixa do grau 10.

Este foi o melhor resultado conseguido pela categoria na ocasião. Um dia antes, trabalhadores de outras alas na Volks e na Ford também aceitaram a proposta durante assembleia.

No acordo firmado entre o Sindicato e a Autolatina, as horas não trabalhadas durante a greve, que durou 35 dias, foram descontadas dos companheiros participantes do movimento sem incidência sobre o DSR, feriados, férias e 13º salário. A empresa concedeu ainda um empréstimo individual aos trabalhadores que cruzaram os braços de Cr$ 60 mil (Cruzeiros) descontados em folha de pagamento em quatro parcelas iguais de Cr$ 15 mil, pagas em maio, junho, julho e agosto daquele ano.

Enquanto outros sindicatos aceitaram os 89,75% propostos no período pelo Grupo 19 da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, a FIESP – como os sindicatos de Osasco, São Paulo e Taubaté –, nosso Sindicato mostrou a força da mobilização e união dos companheiros. Em todas as empresas de São Bernardo e Diadema, o Sindicato fechou acordos muito acima dos 89,75% que os patrões tentaram impor. No caso da Autolatina, foi firmado quase o dobro da proposta dos patrões.

O reajuste conquistado na mobilização dos trabalhadores na Volks, em São Bernardo, valeu para todas as unidades da Autolatina.

CEMPI - Centro de Memória, Pwsquisa e Informação do Sindicato

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: