PESQUISA / SUGEST�ES
RECEBA INFORMAÇÕES
22 de Outubro de 2019 | Notícias

Grupo 3 chega a acordo de referência da Campanha Salarial

Grupo 3 chega a acordo de referência da Campanha Salarial

A bancada patronal do Grupo 3 (Sindipeças, Sindiforja e Sinpa) melhorou a proposta ontem e chegou ao acordo referência da Campanha Salarial 2019.

O reajuste será de 3,8%, sendo 3,28% de reposição da inflação pelo INPC mais 0,5% de aumento real, retroativo a 1º de setembro, data-base da categoria. Com o G3, a Convenção Coletiva de Trabalho, que assegura as cláusulas sociais, foi assinada no ano passado com validade até 31 de agosto de 2020.

A referência da Campanha Salarial foi negociada com o Sindicel e aprovada em Assembleia Geral dos Metalúrgicos do ABC no último dia 11. No mesmo dia, também foi aprovada a entrega do aviso de greve para as demais bancadas patronais que não chegaram ao índice.

O presidente dos Metalúrgicos do ABC, Wagner Santana, o Wagnão, ressaltou que, apesar das idas e vindas e das tentativas de retrocessos durante a Campanha Salarial pelo Grupo 3, o acordo foi possível na mesa de negociação. No meio do processo, o Sindipeças desrespeitou as negociações e orientou as empresas a aplicarem somente o INPC.

“Para nós é extremamente importante dar essa tranquilidade aos trabalhadores e trabalhadoras. Foi só a disposição que os metalúrgicos e as metalúrgicas demonstraram de fazer a greve, se necessário, nesse grupo e nos demais que não apresentaram proposta, que fez com que o G3 retomasse o espírito de fechar um acordo conforme a gente vinha sentindo no início das negociações”, afirmou.

“O importante dos acordos é esse alívio de Campanha Salarial para boa parcela da categoria. Que o acordo possa servir de exemplo para as empresas do G2, Estamparia, Fundição e G10. Agora todas as nossas forças estarão concentradas para resolver a Campanha Salarial nesses grupos”, prosseguiu.

O presidente da FEM/CUT (Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT), Luiz Carlos da Silva Dias, o Luizão, explicou que o G3 tinha oferecido, inicialmente, 3,5% de reajuste. Na semana passada, chegou aos 3,8%, mas a partir de 1º de outubro.

“Essas propostas tinham sido reprovadas pelos trabalhadores e, em várias regiões do Estado, houve pressão nas empresas do setor. Em nova negociação chegamos ao índice já aprovado pela categoria”, contou.

“Em um momento como esse é extremamente importante fechar a Convenção Coletiva, que estabelece direitos e conquistas iguais em todas as regiões. Quando conseguimos equalizar os direitos, isso inibe a concorrência entre as cidades, de uma empresa ameaçar deixar a cidade e mudar para outra”, destacou.

Sindicel

Proposta aprovada

Proposta econômica com validade por dois anos. Para este ano, o reajuste é de 3,8%. Para o ano que vem, o reajuste será o INPC mais 0,5% de aumento.

Convenção Coletiva de Trabalho, que já tinha sido assinada ano passado com validade até 2020, será estendida até 2021.

Grupo 8.2

Proposta aprovada

Proposta econômica de 3,8% por um ano.

Convenção Coletiva de Trabalho renovada por mais um ano, até 31 de agosto de 2020.

Grupo 8.3

Proposta aprovada

Proposta econômica de 3,8% por um ano.

Convenção Coletiva de Trabalho renovada por mais um ano, até 31 de agosto de 2020.

Sindratar

Proposta aprovada

Proposta econômica de 3,8% por um ano.

Convenção Coletiva de Trabalho válida até 31 de agosto de 2020.

Estamparia

Aviso de greve

Grupo 2

Aviso de greve

Grupo 3

Proposta Aprovada

Proposta econômica de 3,8% por um ano. Convenção coletiva de trabalho válida até 31 de agosto de 2020.

Grupo 10

Aviso de greve

Fundição

Aviso de greve

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: