PESQUISA / SUGEST�ES
RECEBA INFORMAÇÕES
23 de Março de 2020 | Notícias

Fala Wagnão: Parar agora é uma questão de responsabilidade social. É urgente preservar Vidas

Vou usar este espaço para dar uma satisfação sobre quais ações estamos tomando na nossa categoria para combater o coronavírus. Desde a semana passada, buscamos várias empresas para que parassem suas atividades a partir desta segunda-feira. As montadoras Volks, Toyota, Scania e Mercedes já estão paradas. Com isso, várias outras empresas da nossa categoria também já começam a parar suas atividades. As que ainda não pararam têm até o dia 30 para parar ou o Sindicato vai à porta dizer aos trabalhadores para não entrarem.

Isso é uma questão de responsabilidade social, de proteção da saúde, da vida, é isso que estamos cuidando agora. Estamos articulando com vários sindicatos metalúrgicos em outras regiões para pararem a produção nas empresas. A Renault, a Ford Camaçari e a Fiat Pernambuco já anunciaram paralisação a partir de hoje, de uma forma articulada e discutida junto com seus respectivos sindicatos.

As empresas que ainda estão trabalhando precisam saber que a vida é muito mais importante do que o lucro e que elas serão cobradas por isso no momento adequado. Estamos acompanhando todas as medidas que o governo vem soltando no sentido de proteger a vida de cada companheiro e companheira. A Medida Provisória publicada ontem (MP 927) que permite às empresas, sem discussão com os sindicatos, colocar o trabalhador em casa por até quatro meses sem receber salário é um golpe mortal para os trabalhadores. Quem é que vai conseguir ficar quatro meses sem receber salário sem nenhuma ajuda governamental? Essa é uma medida que vai na contramão das medidas que outros países estão tomando.

Alguns países dizem que vão pagar 80% dos salários, outros dispensaram o pagamento de contas de água, luz, gás, aluguel. Outros, como os EUA, estão dando uma ajuda de mil dólares. Já o governo brasileiro vem dizer que as empresas podem suspender os contratos de trabalho por quatro meses sem pagamento de salários. Ou seja, se o coronavírus não nos matar, a fome vai matar a nossa população, isso não podemos admitir!

Tão grande é o absurdo, que o próprio presidente, sentiu a pressão das centrais sindicais e da opinião pública e tratou logo de recuar e anunciar em seu twitter que irá revogar o artigo que permite a suspensão do contrato de trabalho. O que demonstra, mais uma vez, que este governo age com descaso diante da gravidade da situação e segue adotando medidas irresponsáveis.

Essas empresas devem ter comprometimento de buscar seus sindicatos e dizer quais providências vão tomar para que, até esta semana, todas as atividades sejam encerradas para que os trabalhadores possam se prevenir da forma mais eficiente que é ficando em casa, resguardando sua saúde e da sua família para que a gente possa depois retornar e aí pensar no lucro. Agora o mais importante é a vida.

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: