PESQUISA / SUGESTÕES
RECEBA INFORMAÇÕES
28 de Setembro de 2005 | Notícias

CUT apóia desarmamento

A Central Única dos Trabalhadores está estimulando a votação pela proibição do comércio de armas de fogo e munição no referendo que vai acontecer no dia 23 de outubro.

A CUT recomenda a formação de comitês municipais para defender o voto na opção número 2, que é o sim pelo desarmamento.

Para o deputado federal Luiz Eduardo Greenhalgh (PT), um dos desafios é derrubar o argumento de que a proibição da venda de armas de fogo vai desarmar o cidadão de bem e não os bandidos.

Ele disse que as chances de uma pessoa armada morrer durante um conflito são quatro vezes maiores em relação a uma situação de não porte de arma.

Além disso, cerca de 80% das armas de fogo em circulação são legalmente produzidas e depois desviadas para o mercado clandestino.

Em São Paulo, das 77 mil armas apreendidas em 1998, mais de 71 mil foram roubadas de seus donos originais e cerca de 5.500 foram extraviadas por eles.

Debate no dia 7

Aqui na região, a CUT-ABC vai promover debate sobre o referendo no dia 7 de outubro.

De um lado estarão o deputado federal Luiz Eduardo Greenhalgh (PT) e Denis Mizne, do Instituto Sou da Paz, e de outro o deputado federal Luiz Antonio Fleury (PTB) e Jairo Paes de Lira, do Movimento Viva Brasil.

O debate vai começar às 9h, no Teatro do Instituto Coração de Jesus, Rua Xavier de Toledo, 243, Centro, em Santo André.

Mais informações: agenda

00
comentários para esta matériaCOMENTAR
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100
Centro - São Bernardo do Campo/SP
TRIBUNA METALÚRGICA


VEJA TODAS AS EDIÇÕES
Buscar por Nº: